sábado, 14 de junho de 2008

Batistas por convicção.

Tenho insistido com o que escrevo sobre a situação que permitimos ao buscar novidades para manter os membros nas igrejas. Estou consciente de que todos nós precisamos viver o Evangelho na sua pureza e inteireza. As inovações podem trazer altos riscos e introduzir coisas que descaracterizem o propósito divino original. 

Alguns podem chamar-me de batistão, mas se eu fosse de outra denominação não poderia buscar maior aproximação da doutrina bíblica do que sendo Batista. 

Aproveito esta mensagem para agradecer a Deus por ter livrado a minha vida da morte eterna, da corrupção e do domínio escravocrata do inferno, livramento que é o mais importante depois da possibilidade de servir ao Senhor Jesus que me salvou.

E é por isso que busco uma cumplicidade dos irmãos líderes Batistas para que não permitamos que a nossa denominação descaminhe e perca o rumo, transformando vã a luta de tantos irmãos que deram suas vidas para que nós hoje tivéssemos a oportunidade de usufruir de uma denominação Batista mais íntegra e mais próxima das Verdades Bíblicas. 

Precisamos continuar, mesmo que agora não tenhamos mais de enfrentar as lutas que os irmãos do passado enfrentaram, mas precisamos envidar um mesmo esforço na preservação do que recebemos deles. 

Há uma evidente investida do inferno contra nós, principalmente contra nós Batistas porque procuramos nos manter firmes na Palavra, evitando o desvio proposto pela Sociedade mundana e seus propósitos ditados pelo príncipe deste mundo. 

Aparentemente perderemos porque alguns não suportarão a sã doutrina, mas lembro a todos nós que no início também foi assim. 

O próprio Jesus enfrentou o que enfrentamos hoje quando muitos discípulos ouvintes resolveram abandonar o Mestre ao serem confrontados em vivenciar a prática do que Ele ensinava. 

Mas o que poderíamos esperar sobre qual seria a reação do nosso Senhor Jesus? Arrumaria um jeitinho para agradar aos insatisfeitos? Deixaria a cruz em troca do trono terrestre, O escárnio pela aclamação temporária? Ai de nós se Ele fizesse assim!

Mas Jesus foi firme e convocou os seus discípulos, conclamando para que se posicionassem diante de tão grande desafio. "Querem vocês também abandonar-me?" A quem serviremos...?!"

Esta questão também é apresentada diante de cada um de nós nos dias atuais. Abandonaremos Aquele que nos dá serviço e desafios, concedendo e concordando com as alternativas surreais propostas pelos que não conhecem bem o desafio determinado ou obedeceremos ao Mestre em tudo, sem esmorecer, com alegria e pondo a nossa vida a disposição DAQUELE que é tudo em nós é tudo o que temos?

Sei da dificuldade em manter-se uma igreja unida em torno de um mesmo ideal bíblico-doutrinário sem comprometer-se com as propostas inusitadas, ilusórias e aparentemente especiais e perfeitas para a igreja onde congregamos. 

Como conseguiremos fazer crescer, ou mesmo manter o número de membros que por causa das permissões e estratégias das outras igrejas deixam a nossa, partindo para aquelas que lhes oferecem melhores "opções de cultuar"? Queremos crescer e perceber este crescimento! Mas qual o preço que estamos dispostos a pagar por isso?

A nós líderes, cabe então, o esforço para mantermos sãos, irrepreensíveis e firmes aqueles que forem por Deus encaminhados para que, junto conosco, levemos o Evangelho sem maquiagem, acréscimo e corrupção aos outros que haverão de compartilhar e dar continuidade ao Propósito de Deus para os homens.

Precisamos confrontar a todos para que sejamos Batistas por convicção e não por mera conveniência.

Batistas por convicção
E que Deus nos abençoe!
Henri - Membro da SIB Magé-RJ.



2 comentários:

Abraão disse...

Irmão Henri, você é uma bênção.
Traz regozijo ver pessoas que se atrevem a permanecer firmes. Sim, hoje é um atrevimento permanecer firme nas doutrinas. Lembrei de um texto escrito pelo Pastor Walter Melechco Carvalho, quando disse: "Atreva-se a ser um Cristão Genuíno".
É interessante que O Único Caminho nós conhecemos. Também sabemos que O Caminho é de mão única, mas, contraditoriamente, muitos que resolvem pegar atalhos e outras vias passaram a nos chamar de atrevidos, tradicionais, ultrapassados, etc.
Tudo bem. Que seja assim e, então, continue atrevido. :)
Você também é uma prova de que o Renovo Frutificará para sempre.
Abraço.
Abraão Lincon N. Alecrin.

Fabiana disse...

Olá Irmão Henri, posso chama-lo assim já que nos tornamos filhos de Deus quando aceitamos o pagamento da vida perfeita de Jesus em nossas vidas.
Também sou Batista, a igreja que congrego é independente e fundamentalista, nada de marketing barato para se promover nem para encher a igreja com o mundo. Nós devemos ir até o mundo e espalhar a verdade, espalhar o evangelho em sua essência, não aquela frase que todos querem ouvir "Jesus te Ama". Espalhar a salvação que está SÓ em Jesus Cristo e em sua morte na cruz.
Como é triste hoje em dia ver pastores que prega conforme o que o seu rebanho deseja. Pregar pecado então? Nem pensar, oh, senão sai todo mundo da igreja. E daí? Esses pastores vão dar conta a Deus de cada alma que ele teve em sua igreja e sob sua responsabilidade.

Gostei muito do seu blog, aos pouco vou lendo uns textos seus.

Batistas na essência, sabedores de onde vem, que sabem que não são protestantes, é uma raridade encontrar. O que eu não vejo de igreja com os nomes: Igreja Bastista Evangélica... Aff!

Um abraço